• NOTICIAS

      03/08/2018 | Não dá mais, Brasil

      SIC, uma das maiores emissoras da Europa, investiga o motivo que está levando brasileiros a migrar em massa para Portugal.

      Escritor e filósofo Fabiano de Abreu analisa reportagem sobre a chamada invasão brasileira em Portugal, feita pela emissora de TV portuguesa SIC, que procura entender o crescente número de imigrantes brasileiros na Europa nos últimos anos.

      O Brasil tem enfrentado uma crise sem precedentes na economia e na segurança pública. Violência, instabilidade política, retração do PIB e mais de 12 milhões de desempregados: esse é o cenário atual do Brasil que tem estimulado muitos a procurar alternativas para driblar a crise, considerando sair do país.

      Em reportagem da SIC, uma das maiores emissoras de televisão da Europa, intitulada "Não dá mais, Brasil", o assunto foi abordado baseado em depoimentos de brasileiros que migraram para Portugal, em busca de melhores condições de vida.

      O filósofo e pesquisador Fabiano de Abreu é um dos que tomaram esse caminho e oferece uma análise critica e pontual da questão levantada pela emissora de TV Portuguesa. Filho de portugueses, Fabiano decidiu migrar do Rio de Janeiro, aonde morava, e tomar o caminho para o outro lado do Atlântico: "Me recordo que há 25 anos atrás, os problemas no Brasil eram "quase" os mesmos de hoje, e nada mudou. Então, pensei: Já que nada vai mudar, então sempre terei essa revolta dentro de mim? Farei sempre minha parte sozinho acreditando que cada um faz o seu e vamos conseguir ter uma sociedade desenvolvida, mas e aí? Nada muda e morrerei com a esperança comigo? Ou vou buscar uma qualidade de vida melhor? Sendo assim, decidi eu me mudar". Fabiano morava na Barra da Tijuca, no Rio, e hoje reside em Castelo de Paiva, em Portugal.

      O filósofo aponta diversos outros motivos para tomar a escolha de deixar o Brasil: "Ir à Portugal era uma decisão de jovem, que foi adiando-se devido às questões da vida como trabalho, filhos, etc. Mas chegou o limite devido à situação que nos encontramos no Brasil, a falta de solução, a falta de esperança. Qualquer um que saiba montar estatísticas baseadas em dados e for um pouco mais racional, perceberá que para o Brasil melhorar não será nessa vida que vai acontecer".

      Os brasileiros entrevistados pela SIC apontam que Portugal hoje tem muita qualidade de vida, mas tem também problemas como preconceito com estrangeiros, e a consequente dificuldade em ganhar dinheiro. O preconceito existe até mesmo no caso de Fabiano, apesar de ser filho de portugueses: "Eu sou filho de português, sou adaptado à cultura, à tradição e me tratam como filho de português. Mesmo assim, meu sotaque cria dúvidas aos que não me conhecem e olhares suspeitos".

      Em geral, o brasileiro tem má fama na Europa, conhecido como baderneiro. O filósofo aponta que boa parte da culpa desse sentimento é dos políticos-bandidos, da violência e por muitos brasileiros acharem que são mais espertos que os demais, a famosa "Lei de Gerson", que quer levar vantagem em tudo:"muitos apontam brasileiros como arrogantes aqui na Europa. Escutei muito isso, por isso Neymar não é bem visto pelos estrangeiros. Temos fama de ser festeiros, beberrões e "marrentos" também. As mulheres são as que mais sofrem preconceito em Portugal. Para muitos,  a maioria das prostitutas na Europa são brasileiras, e isso criou esse preconceito de generalização".

      Para Fabiano, é preciso adaptar-se e respeitar a cultura e as regras dos portugueses, se deseja ter uma nova vida em Portugal: "eu acho que não podemos ser julgados por alguns elementos, mas acho também que devido a fama propagada, os brasileiros que estão aqui devem adaptar-se à cultura local e buscar ser uma pessoa digna de apagar esse preconceito que sofremos." Conclui.


      Link do vídeo da reportagem da TV potuguesa - https://www.facebook.com/renatomotta.tradutor/videos/10155514618221316/



      Fonte: MF Press Global





  • VIP IN TOUCH

  • CONTACT

  • Revista Vip Virtual

  •