• NOTICIAS

      19/12/2018 | Kennedy Costa ortopedista e traumatologista

      Riscos de lesões aumentam com o final de ano e período de férias

      Ortopedista e traumatologista Kennedy Costa alerta para os riscos e as consequências de sobrecarga de exercícios

      Depois de um ano exaustivo e de muito trabalho, chegou a hora de tirar merecidas férias ou aproveitar o período de festas de final de ano para recarregar as energias. Hora de pegar a estrada em direção à praia, campo, hotel ou um resort e aproveitar todas as atividades físicas e de lazer disponíveis nestes lugares e descontrair. Porém, toda esta alegria pode se transformar em dores ou uma lesão séria em poucas horas, como alerta o médico ortopedista e traumatologista Kennedy Costa, da Clinica Vascular e Ortopédica (CVO) e do Hospital Dr. Mário Gatti, de Campinas (SP).
       

      Neste período – festas de final de ano e férias – os casos envolvendo lesões de membros e estiramentos têm um aumento de 20% em crianças e supera este percentual em pessoas adultas, na faixa etária entre 20 e 50 anos, principalmente. As estatísticas e estudos são da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia.
       

      De acordo com doutor Kennedy Costa, as principais lesões que acontecem nesta época estão concentradas nos membros inferiores, como entorses de articulações nos joelhos, tornozelo e quadril; estiramento muscular por falta de fortalecimento da musculatura; dor e desconforto da região lombar, muito solicitada em atividades físicas; e lesões nos membros superiores e cervical. No caso envolvendo crianças, a fratura mais comum nesta época do ano é na clavícula.
       

      O ortopedista explica que a grande maioria dos problemas é decorrente de excessos nas práticas esportivas e atividades para as quais a pessoa não está apta, como brincadeiras, jogos e as corridas na praia ou no campo, onde há uma oferta maior de atividades.
       

      Isso porque a pessoa passa a maior parte do ano sedentária, sem um condicionamento constante e regular. "As pessoas se vêm com tempo livre no final de ano e nas férias e querem tirar o atraso de um ano ou mais em pouco tempo ou dias. Mas em uma semana não vai tirar o atraso", alerta dr. Kennedy Costa.

       
      Para evitar as lesões, o especialista alerta que as pessoas precisam fazer atividades físicas de forma mais regular, no decorrer do tempo, sem deixar de lado um trabalho de fortalecimento muscular, fundamental para manter em ordem as estruturas. "Chega nesta época a musculatura não está bem fortalecida, não está com tônus suficiente para manter as articulações íntegras, e é ai que acabam acontecendo as lesões".
       

      Além dessas recomendações, outra dica dada por ele para quem não vai deixar de fazer as atividades ou vai manter os jogos de futebol, futvolei, beach tênnis, corrida ou outros, é seguir as orientações de profissionais ou professores, se estiver em um hotel. Evitar excessos também deve ser outro cuidado a ser observado, como uma medida homeopática. Caso contrário, o organismo não agüenta. Após 48 horas a pessoa, com certeza, vai ter dor, se não se machucar.





  • VIP IN TOUCH

  • CONTACT

  • Revista Vip Virtual

  •