• COBERTURAS


      27/10/2011 | Honra ao Mérito à João Batista de Andrade
      Local: Câmara Municipal de Campinas
      Cidade: Campinas / SP
      Cobertura por: Augusto Barretto

      Homenagem ao cineasta João Batista de Andrade por proposição do  vereador Antonio Francisco O Politizador dos Santos (PMN). Na ocasião foi apresentado o filme Portinarium Pintor de Brodowski, de 1968, inédito e censurado por 40 anos.

      João Batista de Andrade nasceu na cidade de Ituiutaba, no dia primeiro de dezembro de 1939. É diretor e produtor de cinema e televisão, roteirista, documentarista e escritor.

      Participou do movimento do Cinema Marginal da Boca do Lixo, destacando-se a sua obra “Gamal, o Delírio do Sexo”, de 1969.

      Em 1977, após uma longa temporada na produção de documentários e televisão, realiza “Doramundo”, que inicia uma das principais características de suas próximas obras: a discussão política através do cinema. O filme rendeu o Kikito de melhor filme e melhor diretor no Festival de Gramado de 1978.

      Em 1981, recebeu outro Kikito, dessa vez de melhor roteiro, pelo filme “O Homem que Virou Suco”, de 1980.

      No ano de 1983, causa forte impressão ao desmistificar violentamente a ilusão da abertura democrática com o filme “A Próxima Vítima”, uma de suas obras mais elogiadas.

      Bastante atuante na área de política cultural, foi secretário de Cultura de São Paulo e no ano de 2010, em Campinas, ministrou a Oficina de Documentário, na Escola Plano Geral, a primeira unidade de ensino Audiovisual da cidade, sob a direção de Landa Costa.

       

       




  • VIP IN TOUCH

  • CONTACT

  • Revista Vip Virtual

  •