• COBERTURAS


      20/10/2015 | Ciesp Campinas - Indicadores
      Local: CIESP -Campinas
      Cidade: Campinas
      Cobertura por: Augusto Barretto

      PESQUISAS CIESP-CAMPINAS – FACAMP INDÚSTRIA REGIONAL DEMITE PELO SEXTO MÊS CONSECUTIVO.

      PODE PIORAR?


      O emprego na indústria da região de Campinas apresentou queda pelo sexto mês consecutivo. Em setembro, o saldo foi de 650 demissões. No acumulado de janeiro a setembro de 2015 foram 3,6 mil demissões e nos últimos doze meses foram perdidos 6,5 mil postos de trabalho na indústria regional. Esses números foram apresentados em coletiva de Imprensa, nesta terça (20 de outubro), pelo Ciesp-Campinas e Facamp. Juntamente com o Nível de Emprego da Indústria Regional, as duas entidades apresentaram as pesquisas de Sondagem Industrial e Balança Comercial Regional.

      Esse quadro de demissões na indústria da região pode piorar? O vice-diretor do Ciesp-Campinas, José Henrique Toledo Corrêa, afirmou que pelo ambiente de queda na produção industrial, diminuição nas vendas, somado a crise política que o País atravessa, os números de emprego de outubro a dezembro devem também ser negativos. “Não chegamos ao fundo do poço e infelizmente, pelas dificuldades que as empresas estão enfrentando, as demissões continuarão nos próximos meses”, acrescentou Toledo Corrêa.

      O diretor de Comércio Exterior do Ciesp-Campinas, Anselmo Riso, anunciou em setembro queda de 13,4% nas exportações – em 2014 foram US$ 300 milhões, contra US$ 260 milhões em 2015. As importações no mês caíram 27%, sendo US$ 1 bilhão em 2014 e US$ 730 milhões em 2015. A corrente de comércio exterior (somatório das exportações e importações) caiu 31 %. Em 2014 essa corrente foi de US$ 1,3 bilhão e em 2015 de US$ 990 milhões. Para Anselmo Riso, esse quadro não tem nenhuma perspectiva de mudança para os próximos meses.

      O economista da Facamp, José Augusto Ruas, afirmou que os resultados da pesquisa de Sondagem Industrial em setembro de 2015 mostram, em sua maioria, uma deterioração nos resultados, considerando-se os dois meses anteriores e uma mais profunda ainda, quando se compara com o mesmo mês em 2014. Destaques negativos nos indicadores de nível de emprego, decisões de investimentos e na produção industrial.




  • VIP IN TOUCH

  • CONTACT

  • Revista Vip Virtual

  •