• COBERTURAS


      18/05/2016 | Dia da Indústria - CIESP
      Local: Rua Padre Camargo Lacerda, 37
      Cidade: Campinas
      Cobertura por: Augusto Barretto

      PESQUISAS CIESP-CAMPINAS E FACAMP

      REINDUSTRIALIZAÇÃO

      DIA DA INDÚSTRIA – 25 DE MAIO

      Na apresentação pelo Ciesp-Campinas e Facamp  das Pesquisas Sondagem Industrial , Nível  de Emprego  e Balança Comercial Regional, nesta  quarta (18 de maio), que também marcou o Dia da Indústria (comemorado em 25 de maio), a Reindustrialização foi um dos temas abordados.

      No mês de abril, a indústria da região de Campinas registrou saldo de 950 demissões, o pior número da série histórica iniciada em 2003. O segundo pior número de demissões em abril foi registrado em 2009, ano da crise mundial, com a perda de 800 postos de trabalho na indústria regional. No acumulado dos quatro primeiros meses de 2016 o saldo é negativo com 1,8 mil demissões. Nos últimos doze meses a queda é de aproximadamente 13,8 mil empregos.

      Para o diretor do Ciesp-Campinas, José Nunes Filho, esses números de demissões  “parecem indicar que a indústria regional chegou ao fundo do poço”. Nunes afirmou que a crise, entre outros fatores, também é de confiança e as recentes mudanças na condução da política econômica, sinalizada pelo novo governo de Michel Temer, podem produzir efeitos nos próximos meses. “O Brasil precisa de muitas medidas positivas, que indiquem um novo rumo, com gestão competente e ética. A Reindustrialização é uma dessas medidas importantes para a retomada do desenvolvimento e a geração de empregos e renda. Aproveitamos o Dia da Indústria, comemorado em 25 de maio, para trazer essa mensagem”, acrescentou o diretor do Ciesp-Campinas.

      O economista da Facamp, José Augusto Ruas, na apresentação da Pesquisa Sondagem Industrial, comentou a questão especial que levantou junto aos associados do Ciesp-Campinas, quais as  medidas prioritárias para uma retomada mais rápida das  condições de mercado pela empresa. A alternativa mais indicada por 85,2% dos respondentes foi a Redução da Carga Tributária. Em seguida, as outras alternativas mais selecionadas foram: Controle de Gastos Públicos (63%), Controle da Inflação (48,1%) e Medidas de Reativação da Demanda (44,4%).  Já as opções Novos Acordos Comerciais (18,5%), redução da Dívida Pública (7,4%), Desvalorização do Câmbio (11,1%) e Valorização do Câmbio (zero%) foram consideradas medidas menos importantes para a retomada do mercado. Resumindo, as medidas prioritárias para os que responderam a pesquisa seriam no sentido de Redução da Carga Tributária, Controle dos Gastos Públicos, Controle da Inflação e Medidas para a Reativação da Demanda.

      O diretor do Departamento de Comércio Exterior do Ciesp-Campinas, Anselmo Riso, afirmou que a região de Campinas apresentou um saldo comercial deficitário de US$ 370 milhões em abril deste ano. Isso indica uma redução de 41,6% do déficit comercial em relação a abril de 2015 – que teve déficit de US$ 630 milhões. Em abril de 2016 as exportações na região foram US$ 210 milhões e as importações no mesmo mês foram US$ 580 milhões. A corrente de comércio exterior na região de Campinas registrou queda de 31% no mês de abril de 2016, quando comparada com o mesmo mês no ano passado.

      Em seguida a coletiva de Imprensa, aconteceu o almoço do Dia da Indústria na sede do Ciesp-Campinas, com mensagem  transmitida aos jornalistas presentes pelo presidente da Fiesp/Ciesp, Paulo Skaf.

      PERFIL

      DIRETORIA REGIONAL CIESP-CAMPINAS

      O Ciesp-Campinas conta atualmente com 500 empresas associadas, distribuídas em 19 municípios da região.

      O faturamento conjunto das empresas associadas é de R$ 37,18 bilhões/ano.

      As empresas associadas ao Ciesp-Campinas, conjuntamente empregam  91.176  funcionários.

      Municípios que pertencem a Diretoria Regional do Ciesp: Campinas (312 associadas), Águas de Lindóia (0), Amparo (4), Artur Nogueira (7), Conchal (0), Estiva Gerbi (1), Holambra (6), Hortolândia (14), Itapira (8), Jaguariúna (13), Lindóia (0), Mogi Guaçu (13), Mogi Mirim (8), Paulínia (16), Pedreira (6), Santo Antonio de Posse (2), Serra Negra (0), Sumaré (33), Valinhos (46), outras localidades (11).

      As empresas associadas pertencem aos seguintes segmentos: Metalúrgico (85 empresas), Elétrico / Eletrônico / Comunicação (28), Mecânico (14), Farmacêutico (9), Alimentos (9), Têxtil (8), Madeira (1), Bebidas (1), Gráfico (5), Construção (8), Piscicultura (0), Borracha (5), Transportes / Autopeças (9), Entidades de Classe (8), Mobiliário (8), Papel e Papelão (10), Químico (22), Vestuário (6), Calçados (0), Prod. Materiais Plásticos (15), Prod. Minerais não Metálicos (4), Serviço Ind. de Utilidade Pública (1), Prestadores de Serviços (237), Couro (0), Petróleo (3)  e  Diversos* (4).

      *Empresas que montam equipamentos bem específicos.

      Entre as empresas associadas ao Ciesp-Campinas, 58 são multinacionais e 442 são nacionais.

      O Ciesp-Campinas conta com 163 empresas associadas que exportam.

      A Diretoria Regional do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp) em Campinas, foi fundada em 16 de dezembro de 1949.




  • VIP IN TOUCH

  • CONTACT

  • Revista Vip Virtual

  •